SindimotoSP
Fax (11) 3331.0888
E-mail: contato@sindimotosp.com.br
Home Quem somos Quem somos Benefícios Notícias Informativo Links Contato Home Quem somos Quem somos Home Quem somos Quem somos Benefícios Notícias Informativo Links Contato Home Quem somos Quem somos Home Quem somos Quem somos Benefícios Notícias Informativo Links Contato Home Quem somos Quem somos Home Quem somos Quem somos Benefícios Notícias Informativo Links Contato

"Leia meus artigos. Divulgue!"
Blog do Gil
 
Fale com o Sindicato
 
Parceiros
Parceiros
 

São Paulo, 14 de julho de 2015
SindimotoSP e DetranSP reúnem-se
com o Contran em Brasília

Dentro da agenda positiva que o SindimotoSP tem buscado junto aos poderes públicos, o presidente do sindicato Gilberto Almeida dos Santos (Gil) esteve em Brasília para uma reunião com o Dr Alberto Angerami, presidente do Contran e diretor Geral do Denatran. Daniel Annenberg, diretor-presidente do Detran de São Paulo, estava presente porque também deseja aceleração no processo de regulamentação. Desejo esse, aliás, compartilhado pelo governador Geraldo Alckmin. Tanto DetranSP quanto SindimotoSP reconhecem a importância da regulamentação para padronização da categoria, diminuição de acidentes e valorização do setor.

Sindimotosp e sua diretoria não medem esforços para aceleração do processo de regulamentação em todo o estado de São Paulo

Uma importante solicitação foi a liberação do transporte na motocicleta de familiares no trajeto de ida e volta do trabalho para não caracterizar transporte clandestino, já que, a motocicleta quando transformada em categoria aluguel, placa vermelha, não é permitido o transporte de passageiro.

Na pauta de reivindicações, a principal foi mudança para o Curso 30 Horas do Contran que exige aulas teóricas e práticas de forma presencial. Estas aulas têm "emperrado" o avanço da regulamentação não só no Estado de São Paulo, mas em todo Brasil porque não existem centros especializados em todo Estado, bem como CFCs credenciados, assim como pistas para a realização da parte prática.

As sugestões do SindimotoSP são aulas na modalidade EAD (ensino a distância) e o fim da parte prática, já que o modelo atual não está de acordo com as necessidades do motofretista e mototaxista.

"O processo de regulamentação só pode ser adiantado se o curso de 30 Horas estiver na modalidade EAD e chegar, assim, a diversas localidades que sequer possuem escolas do Senat", afirmou Gil.

As reivindicações foram:
1. Curso 30 Horas na modalidade EAD.
2. Fim das aulas práticas.
3. Permissão de transportar familiares no trajeto ida / volta do trabalho
4. Normatização de motofaixas e a sinalização de faixas de segurança entre os corredores de moto.
5. Benefícios para a regulamentação, conforme Lei Federal 12009 e Resoluções do Contran.
6. Implantação do Programa de Proteção ao Motociclista (PPM).
7. Aumento do limite de pontuação de 20 para 40 pontos para o motociclista profissional.
8. Cursos de 30 horas gratuitos pelo Funset.
9. Redução do valor de DPVAT para os motociclistas profissionais.


No encontro também estavam Gilmar Lourenço e Rodrigo Silva. Advogado e diretor institucional, respectivamente, do SindimotoSP. O ofício com as solicitações foram entregues na reunião, discutidas e, em 30 dias haverá parecer do Dr Alberto Angerami, presidente do Contran e diretor Geral do Denatran sobre as reivindicações.

Gilmar Lourenço, Rodrigo Silva, Gilberto Almeida dos Santos, respectivamente, advogado, diretor institucional e presidente do SindimotoSP, Dr Alberto Angerami, presidente do Contran e diretor Geral do Denatran e Daniel Annenberg, diretor-presidente do DetranSP

Leia mais notícias

Veja também.............................................................................

A Voz do Motoboy Informativo SindimotoSP O Blog do Gil



Facebook
 
Flickr
 
Twitter
 
YouTube
 

Home Quem somos Quem somos